Lov

Eu tenho pena de quem pensa que precisa ter pena de mim. Eu tenho pena de quem acredita que o único tipo de amor válido seja o romântico. De preferência, o romântico padrão. Que vida triste deve ter a pessoa que vive em função de encontrar alguém que a ame da forma como ela acredita que deve ser amada. A pessoa que nem sequer sabe o tanto de amor que carrega dentro de si, e que pode lhe bastar. Eu tenho pena de quem não se disponibiliza a amar de verdade, a amar a diversidade, as pessoas que lhe são diferentes. Amar ao mundo, à vida, enquanto procura uma fantasia que pouco provavelmente vai realizar. O amor está em todo lugar. E eu tenho pena de quem não sabe procurar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s