Trump X Madonna

img_20161109_095044

Não me surpreende a vitória do Trump, mesmo que entristeça. É só mais uma prova de que o conservadorismo e a perversidade ainda são dominantes. Se pensarmos bem, no Brasil, fomos progressistas no retrocesso. Elegemos a primeira mulher presidente e a tiramos do poder, os EUA nem isso. Eles nem tiveram um impedimento, chutaram direto pra escanteio. A gente tem o Dória, o Crivella, Temer, e a maravilhosa família Bolsonaro, que em matéria de bobeira, é melhor que as Kardashian. Dá pra exportar uns golpistas, fazer um álbum de figurinhas com design do Romero Britto pra colecionador e tal. Mas falando sério, por algum motivo, desde que eu acordei hoje, a Madonna não sai da minha cabeça. Quando meu pai falava que os americanos não prestavam, eu batia o pé e dizia “mas eles têm a Madonna”. E a Madonna sempre foi a representação mais concreta do que significa ser uma mulher pra mim. Uma mulher nos Estados Unidos, uma mulher no mundo. Aquela que não tem medo de nada e que luta pelo que acredita em cima de um salto quinze pra disfarçar seus 158cm. A Madonna foi à rua esses dias, de casaco, touca e violão, acompanhada do filho adotivo que ela salvou no Malawi, cantar umas músicas a favor da Hillary Clinton.  Ela passou a vida toda quebrando tabus de sexualidade, racismo, sexismo, religião, política e desigualdade. Ela tirou a mim e a milhões de pessoas das bolhas conservadoras que nos colocaram, e o mundo é sim um lugar um pouco melhor graças à força dela. Mas não foi suficiente. Aos 58 anos, abraçando o status de lenda viva, Madonna e seus aprendizes (me inclua nessa) são obrigados a acatar à ordem da democracia masculina. E eu não paro de pensar nela, porque dá medo de ter sido tudo em vão. Medo de toda a luta dela e de vários humanitários, artistas, jornalistas ter sido só uma vírgula na história, e o mundo que eu acreditava, apenas um delírio coletivo.
Madonna, vamos invadir o Uruguai e morar lá? Vamos criar um país novo com leis novas, só com pessoas legais que não falam “top” e não passam corrente de whatsapp? Aquela viagem experimental para Marte sem retorno à Terra já não parece tão má ideia.
É, minha amiga, a luta realmente não tem fim, but please don’t tell us to stop.

Anúncios

Um comentário em “Trump X Madonna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s